Blog

Welcome to my blog

di arutas
Roteiros

Sardenha 2.0 – Oristano – Palau

Deixámos Muravera para trás logo depois de tomar o pequeno-almoço pelas 8 da manhã. Esperava-nos uma viagem de uma hora e meia até Cabras, do outro lado da ilha. Fizemos o percurso pelo interior da ilha, com direito a cavalos e vacas no meio das estradas. Se fizerem este percurso, aconselho a que vão com muito cuidado porque os animais estão na sua casa… nós é que estamos a atrapalhar a vida deles! 😀

 

O percurso é de Serra… subimos montanhas, passamos por alguns rios e por povos mais pequenos. Sente-se bem o calor intenso do interior.

 

Cabras

Chegando a Cabras, tentámos mais uma vez a nossa sorte e fomos directos ao Hotel para nos guardarem as malas. A sorte estava connosco e deixaram-nos entrar no quarto antes da hora do check-in. Summertime hotel, mais uma vez um hotel demasiado caro para o serviço que temos. Por fora até parecia uma casa abandonada, tentámos entrar, porta fechada. Ligámos para o número que estava na porta e surge STEPHANO o recepcionista mais tagarela da Sardenha. Tivemos cerca de uma hora à conversa com ele … tinha uma visão muito positiva mas um pouco deturpada de Portugal e dos portugueses e nós ficamos a perceber que os Sardos queriam a independência de Sardenha… a história é meio como os catalães…. não sentem que Itália seja o país deles. Dissemos Arrivederci ao Stephano e fomos para Tharros, a baía de Oristano, uma dica de um amigo do B – Francisco Morais e que grande dica.

Aqui as praias têm parquímetros e o mínimo são 2,50€ por duas horas. Junto à praia tem uma reserva arqueológica que é o orgulho da malta do bairro. A água aqui não é muito quente, ainda assim quem está habituado às gélidas águas de Portugal… para nós estava perfeita. Estando 40 graus, até soube bem que a água fosse mais fresquinha.

Tharros

Chegou a altura de mudarmos de praia e seguimos o conselho do Stephano e fomos à Spiaggia di Is Arutas. Mais um parquímetro, 2,50€ é o mínimo por duas horas. Esta praia fica junto a um parque de campismo e de caravanas. Estava cheia de povo e a areia são pequenas pedrinhas. Nesta praia existe um aviso para multas a quem levar areia da praia… convém sacudir cada grãozinho de areia para não termos surpresas.

Di arutas

Aproveitamos a praia para mais uns mergulhos, fomos ao Hotel tomar um banho antes de jantar e voltámos à praia para ver o pôr-do-sol mais maravilhoso da ilha. O sol põem-se mesmo no mar na praia de Is Arutas e não é cliché … foi mesmo o pôr-do-Sol mais bonito de sempre. Noite posta, aplausos ao sol e fomos para Torre Grande, uma vila que fica de frente para o mar onde fizemos uma refeição rápida.

di arutas

Palau à vista

Três horas de viagem separam Cabras de Palau. Mais uma grande viagem para outro lado da ilha… e outra vez pelo interior. O calor sente-se … forte e o cansaço também, mas o desejo de conhecer o máximo possível desta ilha é maior que qualquer outra coisa! O caminho é longo, mas até se faz bem e à medida que te vais aproximando de Palau, começas a perceber que o estilo de vida é bem diferente do que dos outros locais onde havíamos estado na ilha.

Aqui já começas a ver alguns carrinhos com valores a fazer lembrar a compra de uma habitação, já há mais scooters para os betos andarem pela zona às voltinhas e … também vês mais ostentação. Chegámos ao Grand Palau Hotel, de todos os hotéis onde ficámos e vamos ainda ficar, este é o que tem a diária mais cara e justifica-se. Chegámos, pedimos para deixar as malas, o quarto ainda não estava pronto e fomos explorar a zona.

Grand Hotel Palau

Palau é bastante movimentada pois tem o Porto de chegada dos barcos de Barcelona e a Marina de onde saem diariamente centenas de embarcações das mais pequenas às mais exuberantes. Primeira paragem, Porto Cervo. Fomos só certificar como é que os ricos vivem … e não gostámos e viemos embora. 🙂

Temos sempre de ter alguma história para contar e nesta viagem não é excepção. Demos uma volta de carro junto à marina de Porto Cervo e entrámos para uma zona de condomínios privados. Estacionámos o carro num espaço livre e… o B quis sair para ver como era a zona…! 🙄 Comassimmm sair?! Isto é uma zona residencial!! – ANDA LÁ!! 🤦🏼‍♀️ Ok vamos! Pior, quitou-se de utensílios de praia … queria mesmo ir lá para dentro … e fomos!! LOL

Entrámos dentro de um condomínio chamado “Bella Sposa” que deve ser uma homenagem a mim por ter de aturar isto…! LOL Lá fui eu atrás dele a rir e a mandar vir com ele ao mesmo tempo… o condomínio não tinha guarda e fomos para a praia que fica de frente para a Marina. Certificá-mo-nos como é que os novos ricos vivem … mais uma vez… não gostámos e abandonámos o condomínio rumo a Spiaggia del Príncipe.

Condominio privado

A Spiaggia del Principe, com águas claras que se misturam com tons turquesa justificam o facto de esta ser a praia preferida do Príncipe Karim Aga Khan. Fica entre a praia de Romazzino e Capriccioli e é uma das mais visitadas e conhecidas da Costa Esmeralda. O Parque de estacionamento estava cheio e com fila de espera para entrar, arriscámos e deixámos o carro junto à estrada. O acesso à praia é feito através de uma encosta, temos de fazer um percurso de cerca de 10/15 min a descer. A praia é realmente muito boa, o Príncipe sabe escolher. A areia é branca e fina, tem umas rochas que desenham a paisagem … vale bem a pena a visita. Após um magníficos banhos em água quentes, rumámos ao hotel para nos prepararmos para o jantar.

spiaggia del principe

 

Fomos a um restaurante típico – Del Porticciolo – que nos disseram que era onde os locais iam comer. Disseram-nos também que costuma estar cheio, mas poderíamos ter sorte de ter uma mesa se fossemos cedo … e tivemos. A última mesa para dois nessa noite, foi nossa. O serviço é lento… muito lento, mas a qualidade da comida compensou. Comemos um misto de enchidos e queijos para entrada, um esparguete com amêijoas … como nunca comi na vida e uma fritura que é um prato típico Sardo … basicamente trata-se de uma mistura de peixe, lulas e camarão frito. Passeámos pela cidade à noite, que tem bastante vida com barraquinhas de artesanato e as lojas todas abertas.

 

Mais um dia por Palau

Acordámos cedo, como é habitual e hoje tínhamos em vista mais duas praias – Cappricioli e Rena Bianca. Pequeno almoço tomado … no Grand Palau Hotel dá para atestar bem o estômago, pelo menos comparado com o que temos tido nos últimos dias … mas nada que se compare aos banquetes que estamos habituados em Portugal.

 

Capriccioli é só linda!! Até agora a praia preferido do B, ele não queria sair de lá. Deixámos o carro no parque e pagámos 6€ por três horas. O acesso é feito descendo a estrada até à costa e ainda tem um acesso pelo mato. Quando consegues avistar a praia salta-te a vista. Esta praia é uma fantástica combinação entre um mar de 60 mil tons de azul, areia branca e pedras que rodeiam a Costa. Capriccioli é dividida em duas partes (Este e Oeste) sendo que cada zona contém duas praias separadas por enormes rochas. A Praia do Pirata foi a predilecta – nome que lhe é atribuído pelo conhecido bar Il Pirata anexo à praia. Esta praia está na lista das praias mais lindas da Sardenha, e é palco para dezenas de embarcações que aproveitam para ancorar ali.

Capriccioli

Passou o tempo do parque …

… Rumámos a Spiaggia Rena Bianca! O parque é 7€ o dia todo e 5€ apenas à tarde. Faltava apenas meia hora para pagarmos só meio dia, mas com 38 graus decidimos perder amor a 2€ e não ficarmos a fazer tempo. A praia tem um bar (Bar Pedros) e aproveitámos para beber uma bebida fresca. Rena Bianca conquistou-me pela temperatura da água e pela sua calma… (da água … porque a praia estava muito cheia e faltava-lhe um pouco de tranquilidade). Ao fundo, no manto azul embalam-se algumas embarcações que completam o quadro de uma praia perfeita… um dos iates chama a atenção pelo seu tamanho exagerado e pela sua forte imponência, é impossível não olhar.

Rena bianca

Decidimos sair da praia e passear como deve de ser por Porto Cervo Рo cora̤̣o e a principal cidade da Costa Esmeralda.

Dior, Chanel, Hermes, Hublot, Emilio Pucci… são apenas algumas marcas que podemos ver nas lojas das ruas de Porto Cervo, onde junto à Marina também conseguimos ter uma demonstração de algumas marcas de carros como Jaguar, Range Rover e Lamborghini.

Porto Cervo é um destino frequentado por estrelas de Hollywood, de futebol e figuras da realeza pois consegue ter privacidade, exuberância e sofisticação tudo ao mesmo tempo. Aqui conseguimos ter restaurantes e bares com óptimo aspecto… a mim apetecia-me experimentar todos.

Porto Cervo

Deixámos a vida de milionários para quem tem cêntimos para sustentar essa vida e fomos ao hotel tomar banho, para irmos jantar. Jantámos no l’Approdo junto à Marina de Palau. Começámos com uma entrada de mexilhões… que não sou fã, mas a maneira como eles fazem fez-me dar uma nova oportunidade a este tipo de marisco. Faltava-me experimentar um risotto por estas terras e foi esta noite, e foi a melhor escolha de sempre! Uma verdadeira delícia, um risotto de mare acompanhado com um vinho sardo espumante. Para terminar, tiramisu, as usual. Mais uma vez, demos uma volta à feira de Palau e fomos descansar que amanhã espera-nos mais umas praias para descobrir.

Surpresa – um dia no mar

O B reservou este dia para um cruzeiro pelo arquip̩lago de La Maddalena. Um amigo dele РMiguel Pereira Рfalou-lhe de um dia muito bem passado a bordo do Atlantide e ṇo desiludiu, foi mesmo um grande dia.

Atlantide

Em Palau existem inúmeras empresas que realizam passeios de um dia para conhecer algumas praias de destaque. O B seguiu o conselho e tratou de nos fazer embarcar com a Dea del Mar. Dias antes tratou tudo com a D. Gloria da empresa, fez a reserva e o pagamento do sinal e o restante pagou no local. Às 10 horas estávamos no Porto para rumar a Spargi – Budelli – S. Maria – Razzoli, temos direito a aperitivos de enchidos, queijos e pão, vinho branco e uma pasta para o almoço.

spiaggia

No caminho conseguimos avistar de muito perto o pequeno iate que havíamos avistado no dia anterior ao largo das praias de Cappricioli e Rena Bianca – um iate de um russo – o maior iate do mundo. Como este há inúmeros outros iates na costa da Sardenha, com os milionários a passarem as suas férias.

iate

O dia foi magnifico. Parámos em duas praias e passámos pela famosa Spiaggia di Rosa… que já não é rosa- é branca – decepção total! Está fechada pois os turistas tiravam a areia e por esse motivo, está interdita. Existe uma casinha de um guardião da praia, um senhor de 89 anos que vive lá todo o ano para impedir que algo aconteça à praia protegida.

Regressámos a Palau pelas 18hrs, comemos uma refeição leve num bar perto da Marina e fomos descansar para o hotel … amanhã rumamos a Porto Torres.

Este foi o itinerário feito nesta segunda parte da viagem. Hoje estamos de saída e vamos directos a Porto Torres. Fica atento para saberes como será o resto da viagem e segue tudo no Instagram!

E se ainda tiveres tempo:

You Might Also Like


1 Comment

  1. Carlos Clemente

    Muitos Parabéns pelo conteúdo…! Tudo de bom.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *