Blog

Welcome to my blog

Lifestyle

A palavra do ano 2019 é “violência”

Já não está na altura de parar de uma vez com isto?

Violência (doméstica) é a palavra do ano escolhida por nós portugueses numa votação online, onde lideraram 3: sustentabilidade, violência [doméstica]desinformação.

“Violência doméstica” recolheu 27,7% dos mais de 20.000 votos registados, revela a Porto Editora, entidade que promove a iniciativa.

35 pessoas morreram vítimas de violência doméstica em Portugal em 2019

Trinta e cinco pessoas morreram vítimas de violência doméstica, números mais elevados do que os registados em 2018. Ao todo, 26 mulheres adultas, duas crianças e sete homens foram assassinados às mãos de companheiros, ex-companheiros ou familiares.

Desde 2004 já foram assassinadas 532 mulheres.

Este ano, ainda a entrar em Fevereiro e já temos mais duas vitimas.
Quando é que isto acaba? O que é que é preciso fazer para isto acabar?
Tudo começa nos namoros e não podes deixar que as coisas se arrastem ao ponto de acontecer o que acontece a estas vitimas… porque acontece!! Não é só aos outros!
A pessoa com quem passas ou passaste parte da tua vida, vai dando sinais que tens de estar atento e inconscientemente pode passar critérios que constituem um quadro de violência no namoro.
Não é uma atitude normal quando a pessoa que está contigo:
  • Perde facilmente o controlo quando está perante uma crise de ciúmes e promove a ideia de que ciúmes é sinal de amor;
  • Impõe-se para escolher os teus amigos ou proíbe-te de conviver com determinadas pessoas;
  • Controla excessivamente os teus movimentos, querendo saber constantemente onde estás e com quem estás;
  • Provoca-te insegurança, causando-te medo de expressar a tua opinião;
  • Não é sensível às tuas necessidades nem dos teus amigos, focando-se nas suas próprias necessidades;
  • Torna-se facilmente violento/a, não existindo um acontecimento específico que justifique tal reação;
  • Quando se sente irritado/a facilmente parte objetos ou dirige a sua raiva para algo ou alguém;
  • Fica agressivo/a quando obtém de ti uma opinião discordante da sua;
  • Humilha-te, insulta-te, desvaloriza-te e ridiculariza-te, em situação privada e/ou pública;
  • Controla recorrentemente o teu telemóvel, as tuas contas de email e redes sociais;
  • Obriga-te ou persuade-te a ter relações sexuais contra a tua vontade;
  • Culpabiliza-te pelas reações agressivas que tem e, em geral, pela sua forma de agir.

Não podes achar normal que a pessoa com quem namoras, está constantemente a querer controlar o teu telemóvel, a querer ver com quem comunicas, ou até mesmo querer ter acesso às tuas passwords. ISSO NÃO É NORMAL… Para com isso, já!!

Não é normal alguém querer controlar aquilo que vestes ou por sua vez, querer destruir a tua auto-estima tentando persuadir-te a não usares aquilo que gostas… o estilo é teu, se não gosta.. azar!

Não é de todo aceite que alguém te ameace! Ninguém te pode meter o peso em cima e dizer que se mata por tua causa ou que te mata se tiveres um outro namoro.  Lembra-te, as ameaças ganham contornos em ti, e não te podes sentir responsável pelos comportamentos impróprios dessa pessoa.

Stalking… não é de todo aceite!! Perseguição para controlar os teus trajectos, abre osjolhos … isso não é amor, é obsessão!!

Não me vou alongar mais sobre este tema, poucas pessoas sabem porque me irrito tanto com isto, mas vamos parar com isto de uma vez por todas. Estejam atentos ao que se passa à vossa volta, aconselhem os vossos amigos, não deixem que lhes façam mal… o Amor não é isto!! ❤️

E se ainda tiveres tempo, vive alguns dos meus momentos felizes:

Este primeiro sábado de 2020
Arola… para o meu aniversário
Três anos de casamento… 100 maneiras!
Sardenha: Uma ilha para quem gosta de praia

You Might Also Like


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *